quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

O Mar e a Mulher

"... E aí estava ele, o mar.

Aí estava o mar, a mais ininteligível das existências não-humanas.

E ali estava a mulher, de pé, o mais ininteligível dos seres vivos. Como o ser humano fizera um dia uma pergunta sobre si mesmo, tornara-se o mais ininteligível dos seres onde circulava sangue. Ela e o mar.

Só poderia haver um encontro de seus mistérios se um se entregasse ao outro: a entrega de dois mundos incognoscíveis feita com a confiança com que se entregariam duas compreensões...."
Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres - Clarice Lispector

Um comentário:

Professor texto disse...

"Cla, Clariou, Clarice, amanheceu, bom dia, não se esqueça de mim!"
Muito bom Ana Cris!
Bem-vinda, ó sorriso contagiante!